Publicado por: patriciatavares | 12/02/2011

O regresso a “casa”

There’s nothing like home. Quantas vezes já ouvi isto. Esta semana calhou sentir na pele o significado desta expressão. Voltei a casa, isto é, voltei ao primeiro local onde estagiei: o PÚBLICO.

Desta vez, o estatuto já não é o de “estagiária”, mas de “jornalista” (aspirante a jornalista, era o que devia dizer, mas tenho orgulho em referir apenas “jornalista”). Comecei na segunda-feira e por lá vou continuar até ao dia 7 de Março. É apenas um mês, mas é o meu primeiro trabalho pago e na área. O meu grande desejo concretizou-se: entrar no mercado de trabalho.

E uma semana depois, digo-vos: estou de rastos. Hoje trabalhei 12 horas. Ontem passei mais de 6 horas a percorrer as estações de metro de toda a rede. Hoje acabei a pesquisa in loco, sob efeito de “benurons”. Repito: estou de rastos. Mas sabem que mais? Estou radiante! Sentia falta disto, de fazer jornalismo. As últimas três semanas em casa, “de férias”, custaram muito a passar. Sentia falta da pressão, do trabalho, do ambiente da redacção, dos profissionais que me rodeiam. E sinto-me preparada, empenhada para cumprir a minha função – graças aos dois estágios que fiz (em dois meios tão diferentes, mas que se complementam tão bem), sinto que cresci e evolui bastante.

Em duas palavrinhas apenas, sinto-me jornalista.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: