Publicado por: fcresporamos | 07/09/2010

Confesso que quando a Filipa Crespo Ramos me falou do blogue, houve todo um drama que se instalou na minha cabeça: “Mas o que é que eu vou escrever, meu Deus? E quando?”. Foi quando decidi, a meio de uma peça que estava a fazer sobre as dívidas das construtoras (que tem tudo a ver com blogues e afins), espreitar o espaço para o qual fui convidada. Ora…tudo ficou mais claro. Percebi que não, não tinha de falar no Habermas e no espaço público. E percebi também que vocês não estavam a debater Semiótica.

UFFFFA!! 🙂

Assim sendo, cá estou eu. Depois de ver os vossos textos, senti-me a envelhecer. A sério. Quando tento andar para trás até aos tempos da faculdade…desisto de o fazer. Mas sei que já vou a caminho dos 4 anos. E desisto de o fazer por uma razão muito simples: foram tempos bons, sem dúvida, mas o caminho faz-se para a frente…e, pela milésima vez, amo o que faço de há 4 anos para cá. Justamente por isso, prefiro seguir em frente e recordar apenas às vezes os cafés no Continental antes das aulas de Mutação, as aulas do Granado…as tantas conversas de corredor.

Desde 2007 que a minha vida mudou…e mudou para melhor. E de ano para ano vou tendo o prazer de conhecer caras novas…caras novas da faculdade que vão dando os primeiros passos no Jornalismo. Gosto de os receber a todos. É um prazer. Sei que às vezes o tempo em que posso estar com vocês não é muito…mas também sei que quem entra por aquela porta de imediato se apercebe da realidade que escolheu. Correrias. Muitas correrias. O nosso ponto de encontro, na maioria dos dias, é mesmo na “hora da fruta”. Sim, é verdade: nós temos um carrinho que leva fruta à redacção de manhã e de tarde. Mas pronto, já estou a perder-me…

Estava a dizer que é um prazer receber alunos da FCSH naquela que se foi tornando, aos poucos, na minha segunda casa. Vejo neles a mesma expressão que tinha quando entrei, a mesma cara de espanto, surpresa, um misto de medo e felicidade. E isso é bom. Muito bom. //
Os anos vão passando, é certo. Mas com eles vem uma riqueza da qual muitas vezes nem sequer nos apercebemos. Vamos ficando mais ricos por dentro, com mais bagagem, com um maior poder de defesa…a vários níveis.
E depois quando fazemos algo de que gostamos tudo fica mais fácil. De longe.

Obrigada pelos muitos convites para ir até à faculdade. Quem me conhece sabe que não é por falta de vontade que ainda não fui.
Obrigada também pelo convite para escrever neste vosso espaço que também acabo por sentir como meu 🙂
Muita sorte e as maiores felicidades para todos! Foi uma honra ter passado por aqui!

Ana Maltez

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: